Bem-estar da mamãe Cuidados na gravidez Gestação

Saiba mais sobre a prevenção do zika vírus e dengue na gravidez!

Livro Mãe Fora da CaixaPowered by Rock Convert

O verão, época de calor, férias do trabalho e muita diversão, está chegando! É uma ótima notícia, não é mesmo? No entanto, como todos sabemos, esse também é um período de muitas chuvas e acúmulo de água, que favorecem a proliferação de mosquitos como o Aedes aegypti, vetor de doenças como o zika vírus e dengue.

Para grávidas ou para quem está tentando engravidar, o risco é ainda maior, já que foi comprovado que o zika vírus pode causar malformações no bebê, como a microcefalia, uma condição neurológica que causa cérebros menores e consequentes problemas no desenvolvimento da criança.

Está grávida ou planejando engravidar? Continue lendo para saber como se prevenir contra essas doenças!

O que são zika vírus e dengue?

São vírus transmitidos pelos mosquitos da espécie Aedes aegypti e Aedes albopictus, sendo este último é mais comum em áreas florestais e menos propenso a agir no meio urbano. São animais de hábitos diurnos e que se reproduzem em criadouros de água limpa e parada. Além disso, seus ovos são extremamente resistentes e podem resistir por até um ano inteiro, antes de eclodir.

No caso do zika, o vírus também pode ser transmitido por sexo desprotegido. Por isso, a utilização de métodos de barreira — a camisinha — é essencial para garantir a segurança do bebê.

Os principais sintomas da dengue são dores musculares, atrás dos olhos, cansaço, mal-estar, febre e manchas avermelhadas pelo corpo. Os sinais que indicam o acometimento pelo zika vírus são muito semelhantes, mas também incluem vermelhidão nos olhos e calafrios intensos.

Quais são as complicações que essas doenças podem causar ao feto?

Infelizmente, os maiores afetados por essas doenças são os fetos. Os vírus conseguem, muitas vezes, atravessar a placenta e atingir a corrente sanguínea da criança. Embora os danos sejam maiores no início da gestação, bebês mais formados também podem sofrer graves consequências.

Livro Mãe Fora da CaixaPowered by Rock Convert

No caso da dengue, estudos mostram que a presença do vírus pode acarretar problemas como a ocorrência de partos prematuros, hemorragias durante o nascimento e até casos de aborto.

Já no caso da zika, as pesquisas comprovam que o feto pode ter microcefalia e outros problemas encefálicos, como defeitos no sistema nervoso central e periférico, além de risco de aborto.

Como prevenir o surgimento dessas doenças?

Coloque telas nas janelas

Nem sempre é possível manter todas as portas e janelas fechadas, principalmente, durante a época de calor. A colocação de telas evita que os mosquitos entrem em nossas casas ao mesmo tempo em que permite que o ar também circule.

Use mosquiteiros

Famosos no passado, os mosquiteiros foram, pouco a pouco, caindo no esquecimento da população. No entanto, eles são uma ótima maneira de evitar as picadas, especialmente para as crianças.

Não descuide do repelente

De diversas composições — químicas ou mais naturais, como o óleo de citronela ou Neem — os repelentes podem ser utilizados por crianças a partir dos seis meses e são essenciais para garantir a segurança das gestantes.

Priorize roupas compridas

Pode parecer difícil utilizar esse tipo de peça durante o verão, mas tente usá-las sempre que possível, já que elas dificultam o acesso do mosquito à pele. Prefira tecidos leves, claros, arejados e confortáveis.

Evite a proliferação do mosquito

O método mais eficiente para a prevenção é, sem dúvidas, evitar que os mosquitos completem o seu ciclo. Por isso, devemos evitar o acúmulo de água em nossas casas e alertar toda a vizinhança, conscientizando-os para que façam o mesmo.

Agora que você sabe tudo sobre a prevenção do zika vírus e dengue durante a gestação, não deixe de tomar todas as precauções para não ter problemas com o mosquito transmissor e fazer os exames periódicos. A batalha contra essas doenças está em nossas mãos!