São muitas as preocupações para as mamães e os papais e uma das mais importante se refere à segurança dos bebês. Logo na saída da maternidade, a caminho para casa, o modo como transportar o bebê já deve ter sido decidido. Frases como “Ah! Mas o bebê é tão pequenininho!” ou “Nós vamos bem devagar” não justificam a falta da cadeirinha para carros, equipamento de segurança próprio para o transporte das crianças e que, inclusive, é obrigatório pela legislação brasileira desde 2010. O não uso desse equipamento configura falta grave e implica em 7 pontos na carteira do condutor do veículo, mais multa e retenção do veículo até que as normas sejam cumpridas.

Mas, mais do que apenas pelo cumprimento da lei, temos de pensar na segurança dos nosso filhos. A cadeira infantil é um dispositivo de retenção, ou seja, é um equipamento feito para transportar crianças de maneira segura, uma vez que os usuários são crianças a partir de 0 anos e, nessa idade, não possuem altura ou estatura adequadas, tampouco a estrutura óssea suficientemente desenvolvida para usar o cinto de segurança dos carros.

Uma mesma cadeirinha não pode ser usada sempre pela mesma criança enquanto ela cresce. É preciso, ao longo dos anos, acompanhar o desenvolvimento e o crescimento deles, mudando o modelo e tamanho da cadeirinha sempre que necessário. Nesse caso, a legislação brasileira especifica a cadeirinha de acordo com a idade, mas é sempre bom levar em consideração o peso e a altura, já que os modelos para o uso variam.

No post de hoje, aprenda tudo sobre o uso de cadeirinha para carros e tire todas as suas dúvidas. Confira!

Recém-nascidos até 1 ano ou bebês de até 10 kg

Devem usar as cadeirinhas estilo bebê conforto ou assentos infantis que permitam a fixação no banco de modo que a criança fique olhando para a parte de trás do veículo. A instalação do assento nessa posição reduz os riscos de lesões cervicais em impactos frontais e aumenta a proteção em casos de batidas laterais.

Crianças entre 1 e 2 anos ou acima de 10 kg

Nessa idade, ainda é aconselhável que a criança esteja posicionada olhando para a parte de trás do veículo, mas já existem modelos de cadeirinhas em que se pode fazer a instalação permitindo que a criança olhe para frente, assim como os demais passageiros — essa posição, para mamães e papais, é uma das melhores. Isso porque, em caso de motorista e passageiro bebê saírem sozinhos, o motorista pode ver o que acontece com a criança pelo retrovisor.

Crianças entre 15 e 25 kg, entre 3 e 6 anos de idade

Nessa idade, é recomendado o uso de bancos elevadores com encosto para as costas. Elevar a altura do banco permite que o cinto de segurança do carro se adapte melhor à altura da clavícula da criança. Apesar do pouco peso e do fácil manuseio, não se pode esquecer de fixar bem esses equipamentos ao banco do carro.

Crianças com até 1,20 m de estatura, entre 8 e 10 anos de idade

As crianças precisam usar o assento de apoio até que o cinto de segurança do carro se adapte corretamente ao seu corpo. E, por mais que elas se sintam grandinhas para o assento de apoio, é preciso certificar que as crianças se encaixam perfeitamente no cinto de segurança do carro antes de liberar o uso do dispositivo de retenção.

Crianças acima de 11 anos

É consenso entre pediatras de todo o Brasil que crianças de até 13 anos de idade sejam transportadas no banco traseiro do carro — SEMPRE fazendo uso do cinto de segurança.

E em casos de crianças que utilizam o transporte escolar?

De acordo com a idade da criança, assentos de apoio devem ser utilizados, já que os assentos infantis, geralmente, não cabem nesses veículos. Assim como acontece no caso do seu próprio veículo, é muito importante verificar se as cadeirinhas estão fixadas nos carros do transporte escolar!

Tipos de cadeirinhas de carro disponíveis no mercado

Bebê conforto

São pequenos e possuem uma alça que ajuda a deslocar a criança para todo lugar sem que, para isso, precise estar com ela no colo — excelente para quando o bebê estiver dormindo, por exemplo. Em alguns casos, fazem parte do carrinho do bebê. Este modelo é usado por crianças de até 10 kg, mas existem alguns modelos que suportam 15 kg, dependendo da marca. Os bebês conforto possuem uma base que é fixada no assento dos veículos e podem ser encaixados e retirados da base com facilidade.

Assentos infantis conversíveis

Com esse modelo há a possibilidade de posicionar a criança virada para frente ou para trás do veículo. É o modelo de cadeirinha que tem maior vida útil, já que comporta maiores limites de peso e estatura, ou seja, crianças entre 10 e 25 kg (a depender do modelo). Os modelos vêm com diferentes formas de fixação das tiras e do cinto de segurança.

Assentos de apoio

Essas cadeirinhas são utilizadas para ajustar as crianças à altura correta para o uso de cinto de segurança. São feitas para as crianças maiores, usados até por volta dos 10 anos de idade.

Como escolher a melhor marca?

Essa é uma questão de gosto pessoal. É bom conversar com outras mamães e papais que utilizam do equipamento para pedir uma opinião. Contudo, o mais importante é verificar se o produto está com o selo do INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Se a cadeirinha possuir este selo, significa que o produto já foi testado e liberado para consumo. No site do INMETRO você consegue pesquisar os resultados dos testes realizados com diversas marcas.

Quais os maiores erros ao utilizar a cadeirinha para carros?

Cadeirinha frouxa ou mal instalada

Para acertar na instalação, leia atentamente o manual de instruções.

Cadeirinha instalada para o lado errado

Como foi descrito mais acima, e é sempre bom lembrar, a legislação rege que recém-nascidos e crianças de até 1 ano de idade, obrigatoriamente, precisam ter os seus assentos virados para o vidro de trás do carro. Na verdade, quanto mais tempo a cadeirinha permanecer nessa posição, mais seguro será para a criança.

O tamanho ser maior ou menor

Realmente pode ficar um pouco caro todas as trocas de cadeirinhas, mas não adianta comprar uma cadeirinha com a intenção de usar a mesma por toda a vida. As especificações de modelo para idade, tamanho e peso devem ser obedecidas rigorosamente. Você pode trocar a cadeirinha por outro modelo em bazares especializados ou doar para alguém que precise.

Cinto de segurança largo demais

Além de contribuir para fixar a cadeira, é preciso que o cinto esteja justo. O cinto da cadeirinha também precisa ficar JUSTO para que, em caso de batidas, a criança não se solte e sofra algum impacto.

Tirar a criança da cadeirinha com o carro em movimento

De repente, o bebê começa a fazer birra e alguém resolve “ajudá-lo” dando um pouco de colo. Não, isso não é seguro. Você pode investir em um DVD portátil para distrair a criança nesses casos, conversar com ele ou até contar uma história.

Usar a cadeirinha para carros é garantir maior conforto e segurança no que se refere ao transporte dos nossos pequenos. Você já conhecia a regra para a troca das cadeirinhas de acordo com o peso e idade da criança? Tem ainda alguma dúvida? Compartilhe com a gente nos comentários!

Comentar