Alimentação

Quando oferecer chocolate para crianças?

Escrito por Equipe Fraldário

Chocolate é o queridinho no mundo dos doces. Raro é encontrar quem o dispense, como pudemos perceber durante a Páscoa, época em que ele é o foco da atenção não só dos adultos, mas também da garotada. Mas afinal, quando é seguro oferecer chocolate para crianças?

Essa é uma dúvida comum dos pais, que sempre vem acompanhada de diversas outras: o chocolate faz mal para a saúde dos bebês? Será que proibir ou reduzir drasticamente o consumo é a melhor opção? A resposta para essas perguntas você encontrará neste artigo. Confira!

Saiba a idade adequada para oferecer chocolate para crianças

Antes de oferecer o chocolate às crianças é necessário avaliar questões relacionadas à saúde, como alergias ou diabetes. No caso de crianças saudáveis, a indicação é nunca iniciar o consumo antes de um ano de idade.

Na faixa etária de 1 a 5 anos o indicado é no máximo 50 gramas por dia. A preferência é optar pelo chocolate meio amargo, que tenha 40% ou mais de cacau.

No entanto, o fato é que as crianças preferem o chocolate ao leite, que tem sabor mais doce. O problema é que essa característica é causada justamente por conta da grande quantidade de açúcar e gordura, então, cuidado! Evite os chocolates brancos que basicamente são compostos por gordura e açúcar.

Cuidado com os hábitos

Apesar de os chocolates poderem ser oferecidos após o primeiro ano de idade, o ideal é evitar ao máximo. Embora muitos acreditem que isso seja uma privação, na verdade, quando ainda são pequenas, as crianças estão adaptando seu paladar.

Uma vez que elas experimentarem o chocolate, será difícil fazer com que elas evitem o doce, ainda mais antes dos três anos, que elas não entendem bem porque não podem comer o doce em grandes quantidades, sempre que quiserem.

Campanha de Doação de Fraldas

A própria Organização Mundial da Saúde não recomenda o consumo dos doces, mas em datas como a Páscoa é realmente complicado evitar.

Por isso, é possível oferecer o chocolate em pequenas porções, evitando assim, que ocorram diarreias, náuseas, falta de sono e vômitos. Portanto, não ofereça grandes quantidades do doce de uma só vez.

Lembre-se também que atualmente há diversos produtos específicos para crianças com intolerância à lactose e a glúten e até opções para diabéticos.

Dê o exemplo

De nada adianta tentar controlar o consumo de chocolate e outros doces em casa, quando os adultos não dão o exemplo. Experimente fazer uma mudança de hábitos, como tornar natural o consumo de frutas em substituição aos doces.

Quando acostumadas desde mais novas, a tendência é de que as crianças cultivem esses hábitos saudáveis ao longo da vida, podendo obter, dessa forma, uma alimentação equilibrada e saudável mais facilmente do que aquelas que precisam readaptar o paladar.

Também não vá proibir as guloseimas e depois comê-las na frente dos filhos. Principalmente quando são menores, o ideal é que você consuma os doces quando eles não estiverem por perto.

O controle do chocolate para crianças pode ser bom para todos, até porque o consumo exagerado de produtos com grandes quantidades de açúcares e gorduras não fazem mal somente a elas, não é?

Gostou do texto? Então curta nossa página no Facebook e tenha acesso a diversos outros conteúdos que podem ajudar você a cuidar melhor da saúde dos pequenos!