Saúde do Bebê

Como hidratar a pele de bebês

Escrito por Equipe Fraldário

Os primeiros dias de vida do recém-nascido exigem muitos cuidados, e um deles é com a pele. Como ela é mais delicada, precisa ser hidratada diariamente a fim de evitar ressecamento e, por consequência, descamação e alergias.

Para que esses problemas não ocorram, os óleos para bebês são essenciais. Saiba, a seguir, porque é tão importante hidratar a pele do recém-nascido e aprenda a fazer isso da maneira mais adequada.

Entenda como é a pele do bebê no primeiro ano de vida

No início da vida, a pele dos pequenos é um dos órgãos mais exigidos. Ela é a responsável por agir como uma barreira contra organismos invasores, eliminar substâncias indesejáveis, regular a temperatura do corpo e, além de tudo, receber luz solar para produzir vitamina D. É importante frisar também que além de todas essas importantes funções, a pele do bebê é um dos meios que ele tem para conhecer o mundo por meio do tato.

A pele do recém-nascido, por ser mais fina e delicada, perde muito mais água e, por este motivo, tem mais facilidade para ter infecções. É por isso que nessa fase ela precisa ser hidratada diariamente.

No primeiro ano de vida, a pele do bebê ainda não está completamente formada. Ela possui necessidades especiais e precisa também de uma camada térmica e protetora, além de um toque suave. Nessa fase, é comum que os pais e mães de primeira viagem não saibam como dar o primeiro banho no recém-chegado ou como cuidar de sua pele da maneira correta. Os óleos para bebês, nesse caso, podem ajudar bastante.

Conheça os benefícios dos óleos para bebês

Os óleos para bebês são produtos que possuem um processo de refinamento de óleo. Com isso, são substâncias excelentes para nutrir, lubrificar e massagear a pele delicada dos pequenos. Entretanto, elas possuem outras propriedades bastante benéficas. Veja as principais:

Hidratação

A principal vantagem dos óleos para bebês é a hidratação da pele, que deve fazer parte dos cuidados e hábitos cotidianos de higiene do recém-nascido. Do mesmo modo que aumentam as defesas da pele, ajudam também a mantê-la sempre saudável e hidratada.

Relaxamento

Os óleos para bebês também são ótimos para relaxá-los. Após o banho, as mamães podem aproveitar que os pequenos estão quentinhos e tranquilos para massageá-los.

Essa é uma ótima forma de fazer com que eles associem o momento do banho a uma situação tranquila e relaxante. Não é à toa que muitos recém-nascidos adormecem logo depois que tomam banho.

Estímulo

Que tal aproveitar o momento do banho para estimular os sentidos do bebê? Para isso, utilize os óleos para massageá-lo e, ao mesmo tempo, fazer com que ele reconheça as próprias partes do corpo. Quanto mais o recém-nascido é tocado, melhor será o desenvolvimento de seu cérebro, já que toda a base sensorial da criança está na pele.

Proteção

Os óleos para bebês também contribuem para uma barreira epidérmica bem formada. Logo, a pele fica protegida de alergias e irritações.

Campanha de Doação de Fraldas

Durante o inverno, inclusive, é natural que ocorra o ressecamento da pele, chamado também de dermatite atópica, que se manifesta por placas vermelhas que, geralmente, coçam bastante, sobretudo nas dobras dos joelhos, nos cotovelos e no pescoço. Os óleos adequados evitam coceiras e irritações.

Saiba como aplicar os óleos para bebês da maneira adequada

Assim como a hora do banho, o momento de hidratar a pele dos bebês exige atenção e alguns cuidados.

Mesmo que a pele do pequeno não apresente sinais de ressecamento ou vermelhidão, ela está, a todo o momento, sofrendo diariamente com fatores externos que agridem e retiram a camada de proteção.

Durante o banho, os óleos para bebês devem ser passados suavemente, evitando esfregar a pele para não desgastá-la ou machucá-la. O ideal é pressionar levemente as mãos com a ajuda de uma toalha macia e, em seguida, enxaguar todo o corpo da criança.

Caso o óleo seja usado após o banho, deve-se seguir o mesmo processo de aplicação. Ao sair da água, a camada externa da pele ainda está umedecida, ajudando a selar a hidratação que é promovida pelo produto. Isso permite que os nutrientes penetrem de forma mais fácil. Aproveite também o momento para brincar com o bebê e massageá-lo.

Dicas para uma melhor aplicação de óleos para bebês

O momento de hidratar a pele do recém-nascido deve ser calmo e prazeroso, além de seguro. Veja algumas dicas preciosas:

  • evite óleos caseiros, pois podem causar irritações e infecções na pele dos bebês. Existe também o risco de intoxicação alimentar, caso a criança, acidentalmente, ingira um pouco ao passar as mãos pelo corpo e depois colocá-las na boca;
  • não aplique o produto nas orelhas, no umbigo ou no nariz. Embora seja um ato comum, essas áreas são mais suscetíveis à infecção;
  • os movimentos, ao passar o óleo no corpo do bebê, devem ser sempre suaves e leves;
  • no caso de óleo usado durante o banho, certifique-se de enxaguar bem o corpo do bebê, evitando que qualquer resíduo permaneça na pele dele.

Melhores óleos para bebês

Na hora de escolher o óleo ideal para o seu bebê, é necessário optar por aquele que se adéqua às necessidades da pele do seu filho. Caso ele tenha dermatite ou eczema, por exemplo, o ideal é usar pomada ou hidratantes recomendados pelo médico.

Como o recém-nascido tem a pele mais delicada, os óleos vegetais, como os de semente de uva que são ricos em ácido linoleico, são os mais adequados, pois ajudam a proteger a barreira da pele.

Outra opção indicada é o óleo vegetal não perfumado, derivado do petróleo. Ele é eficiente e seguro no tratamento de problemas leves de pele. O óleo mineral também auxilia na proteção da pele de bebês prematuros, pois ajuda a reter a umidade.

Antes de escolher os óleos para bebês, leia o rótulo e armazene o produto com cuidado. Além disso, atente-se à validade para saber até quando o produto poderá ser usado, mesmo que somente para massagem.

Os cuidados com a pele do recém-nascido devem ser praticados logo nos primeiros anos de vida. Desse modo, os óleos para bebês ajudam bastante na hidratação e na prevenção de doenças de pele.