Alimentação

Método BLW: a introdução alimentar sem papinhas

Escrito por Equipe Fraldário

Você já ouviu falar no método BLW? Apesar de a expressão ser recente, a sua prática é comum há muitos anos no mundo todo. Sem nem conhecer a técnica, é possível que muitos pais já tenham recorrido ao uso dela simplesmente por instinto.

Para entender o que é o método BLW e avaliar se ele pode ser uma boa alternativa para o seu bebê, confira, no post de hoje, as principais questões sobre o tema.

O que significa BLW?

BLW é a sigla para a expressão Baby Led Weaning, da língua inglesa, e quer dizer que o desmame é guiado pelo próprio bebê. É uma maneira de começar a introduzir novos alimentos na dieta infantil, depois do período de amamentação exclusiva, mas com opções diferentes das tradicionais papinhas.

A introdução do método BLW geralmente tem início a partir dos 6 meses de idade dos bebês. A intenção é que a criança comece a participar das refeições, sentada à mesa com os familiares, levando à boca os alimentos que ela mesmo escolher.

Para isso, os pais disponibilizam alimentos em tamanhos adequados, a fim de que a criança possa “explorá-los”, e deixam que ela determine a velocidade e a quantidade da sua própria refeição. A premissa do método é oferecer alimentos saudáveis para os pequenos, como cenouras cozidas, brócolis, beterraba e frutas secas, por exemplo.

Quais são os principais benefícios do método BLW?

Uma das vantagens é poder estimular, no bebê, a percepção do gosto de cada alimento, fazendo com que a criança comece a identificar texturas e sabores diferentes, percebendo aqueles que mais agradam o seu paladar.

As papinhas, embora possam ser nutritivas, misturam tudo de uma vez e não possibilitam esse aprendizado. Inclusive, muitos pais que optam por elas sofrem, mais tarde, com filhos que se acostumam com as comidas batidas e não se adaptam à alimentação sólida, passando a ter uma dieta restrita e desequilibrada.

Campanha de Doação de Fraldas

Outro benefício está ligado ao desenvolvimento das habilidades manuais e da coordenação motora. Apesar de a fase inicial geralmente ser mais difícil, com muito alimento derrubado pela chão, aos poucos o bebê consegue acertar o caminho até a boca para fazer a mastigação.

O método BLW tem também como intuito estimular os sentidos e a autonomia da criança desde cedo, motivando-a a realizar as suas próprias tarefas, proporcionando, assim, aprendizados e maior autoconfiança.

Quais são os cuidados necessários ao adotar o método BLW?

A principal preocupação deve ser para que o bebê não se engasgue com a comida. Para isso, é bom ficar sempre atento ao desempenho da criança, mantê-la sentada em posição vertical e disponibilizar os alimentos em textura e tamanhos adequados. 

Normalmente, para calcular as porções, recomenda-se levar em conta o tamanho do punho do bebê. Na hora do preparo, o ideal é cuidar para que os alimentos não fiquem muito duros nem muito cozidos a fim de que não impeçam uma boa mastigação. Outro cuidado é evitar que objetos pequenos ou alimentos indesejados fiquem ao redor do bebê, já que ele estará sendo estimulado a pegar e comer tudo o que estiver por perto.

Contudo, ficar atento não significa ajudar, segurando os pedaços, facilitando a alimentação. Faz parte do método BLW que o ato de comer seja uma descoberta da própria criança. Por isso, saiba que, inevitavelmente, roupas e superfícies próximas podem ficar bem sujas!

Por fim, se houver alguma rejeição por parte do bebê, tente oferecer outros sabores e, alguns dias depois, volte a oferecer o alimento recusado. Aos poucos, será possível perceber e respeitar as preferências do seu pequeno. 

E então, gostou de conhecer o método BLW? Deixe um comentário se ainda tiver alguma dúvida ou, então, conte sobre alguma experiência que você já tenha vivenciado!