Deixar a criança se vestir como quiser: devo ou não?

6 minutos para ler
Cuidados com Recém NascidosPowered by Rock Convert

Você convida seu filho para um passeio e ele corre para o quarto se trocar e volta vestido com a roupa que ele mesmo escolheu. O problema é que nem sempre a escolha feita é das melhores e umas combinações estranhas podem surgir. É nessa hora que bate aquela dúvida: devo deixar a criança se vestir como quiser?

Fique calma! Você não é a primeira e nem será a última pessoa a passar por esse tipo de situação e nós podemos te ajudar.

No post de hoje, vamos falar quais são os benefícios das crianças se vestirem como querem e como os pais podem dar um direcionamento para a escolha ser bem feita. Você também entenderá que deixar seu filho escolher a própria roupa pode ser muito benéfico, pois isso ajuda a criança a criar a sua identidade própria.

As roupas de criança são importantes para a personalidade do meu filho?

Muitas vezes, a criança escolhe uma roupa para usar e se recusa a trocá-la, ou então faz birra e chora tentando vencê-lo na base do grito. Será que entrar nessa guerra com seu filho vale a pena?

Ouvindo os especialistas

De acordo com psicólogos especialistas em educação infantil, não vale. Os profissionais argumentam que é muito importante que os pais deixem que os filhos façam suas próprias escolhas. Essa fase é importante para que eles possam desenvolver a própria personalidade e saber fazer escolhas melhores no futuro.

Pode parecer bobagem, mas impedir seu filho de usar a roupa que ele quer fará com que ele se sinta frustrado e incapaz de tomar decisões. Isso pode influenciar na vida adulta daqui a alguns anos, e a criança pode acabar se tornando um adulto com problemas em tomar atitudes.

Estabelecendo limites

Obviamente, tudo tem um limite. Se o seu filho insistir em usar uma jaqueta de inverno em um dia quente de verão, por exemplo, você terá que ter uma boa conversa, argumentando que aquele tipo de roupa é adequado somente para dias frios e que se ele usá-la vai passar calor e não irá se sentir bem.

Mas se o seu filho quiser usar uma camiseta de uma cor que não combina com a cor do short, ou até mesmo uma meia de cada cor, por que não deixar? As pessoas podem falar, mas o que é mais importante para você? A opinião de terceiros ou o desenvolvimento de seu filho?

Papinhas para BebêPowered by Rock Convert

Uma ideia interessante para lidar com esse tipo de problema é separar algumas peças de roupa e pedir para que a criança escolha a combinação que quiser montar. Assim, ele terá a opção de desenvolver sua personalidade e também ter uma noção de limite, sabendo que só aquelas roupas são permitidas e que as peças que estão guardadas no armário não poderão ser utilizadas naquele dia.

Meu filho quer usar roupas de menina. E agora?

Você sai e seu filho pegou sua maquiagem ou sapato com salto da irmã mais velha. Ou então, sua filha gosta de colocar a gravata ou quer ter o cabelo curto como o do pai. Essa situação é bem complicada para alguns pais, mas também não deve causar tanta preocupação.

Entenda as escolhas da criança

A família deve dar sim o referencial daquilo que é do gênero masculino e o que é do gênero feminino, mas isso não deve ser uma imposição. Você deve deixar claro que não tem nenhum problema em um menino gostar da cor rosa ou de uma menina gostar do azul, por exemplo.

Outra preocupação de alguns pais é a de que a criança que gosta de se vestir com roupas do outro gênero tenha tendência a ser homossexual. Nesse caso, é importante salientar que a questão da identidade de gênero de nada tem a ver com a sexualidade. Ou seja, se um menino tem tendência a gostar de roupas femininas ou brincar de boneca, não quer dizer que ele será gay.

Perceba que gostos diferentes são normais

O melhor a ser feito é tratar tudo isso com naturalidade. Um exemplo famoso de um caso assim é o de Shiloh Jolie-Pitt. A pequena é filha do casal de astros do cinema Angelina Jolie e Brad Pitt e gosta de se vestir como menino. Ela já apareceu em diversos eventos acompanha dos pais e dos irmãos, vestindo terno, gravata e outras roupas masculinas. No caso de Shilon, os pais Brad e Angelina não se importam de a menina usar roupas masculinas e dão total apoio e a incentivam a se vestir como quiser.

Se você não for assim tão liberal e não quiser que sua filha vista uma roupa de menino ao ir ao parque ou no cinema, por exemplo, pode utilizar a técnica ensinada anteriormente, de separar algumas roupas para que a criança escolha. Entre essas peças, você pode optar por roupas mais unissex, explicando para a criança que tanto menino quanto menina podem usar aquelas roupas e que ela está livre para fazer a combinação que quiser.

E se meu filho for alvo de piadas e bullying na escola?

Outra preocupação que os pais têm ao deixar a criança livre para se vestir é se elas serão alvo de piadas ou de bullying na escola. Realmente isso pode acontecer, principalmente se a criança estudar em uma escola muito tradicional ou que não incentiva as diferenças.

Nesse caso, a melhor opção é encontrar uma escola mais contemporânea, com professores que respeitem e incentivem as crianças a valorizarem as diferenças. Além disso, é importante que os pais tenham um contato próximo com a escola e conheçam a linha pedagógica adotada e quem são os profissionais que estão trabalhando na educação se seu filho.

Dar atenção às roupas de criança é importante, mas você deve estar ciente de que seu papel como mãe é apenas de orientadora, podendo deixar a criança se vestir como ela quiser, apenas respeitando alguns limites. Essa é a melhor forma de fazer com que seu filho molde a personalidade e seja um adulto saudável no futuro. Ainda ficou com alguma dúvida? Conte para a gente nos comentários.

Cuidados com Recém NascidosPowered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário