Saúde do Bebê

Cuidados com a pele do bebê: o que eu preciso saber?

Escrito por Equipe Fraldário

Que recém-nascidos precisam de atenção redobrada, disso ninguém duvida. Entretanto, o que muitos pais esquecem (e acabam colocando em segundo plano) é que, fora todo o esmero com amamentação, crescimento dos dentes, calendário de vacinações e evolução da fala, também são necessários cuidados com a pele do bebê.

E isso não é à toa, já que os tecidos e o sistema imunológico dele ainda estão se desenvolvendo e isso faz com que a epiderme seja muito mais sensível e frágil. Logo, se ela não for bem tratada, podem surgir diversas complicações que podem gerar incômodos e diminuir consideravelmente o bem-estar da criança.

Por essa razão, reunimos 5 cuidados essenciais para adotar na rotina de cuidados do seu filho. Acompanhe o post e saiba quais são eles!

1. Fique atento à troca de fraldas

O primeiro dos cuidados com a pele do bebê, como não pode deixar de ser, é referente à troca de fraldas. Afinal de contas, essa será uma tarefa corriqueira em seu dia a dia. Porém, acontece que muitas pessoas acabam se descuidando justamente dela e isso afeta (e muito) ao recém-nascido.

Para se ter uma ideia, quando o bebê passa muitas horas com a mesma fralda não há apenas o risco dela encharcar e acabar vazando.

Acontece que o contato prolongado com a urina e principalmente as fezes aumenta a umidade local, dificulta a transpiração da pele e deixa a região íntima da criança suscetível a fungos e bactérias — o que leva ao desenvolvimento de micoses, alergias, inflamações, assaduras e por aí vai.

Por isso, é indispensável criar o hábito de checar regularmente como está a fralda e trocá-la sempre, mesmo que esse processo ocorra várias vezes ao longo do dia. Tenha em mente que é a saúde do seu filho e com ela não se brinca!

2. Não exagere na temperatura da água durante o banho

Ao dar banho no seu filho, especialmente à noite, o recomendado é usar água morna. Para tanto, você pode esquentá-la no fogão ou usá-la diretamente da ducha/torneira caso possua sistema de aquecimento em sua casa. Antes, porém, não deixe de verificar se a temperatura dela está adequada — em torno de 29º a 36º.

A razão disso é que se a água estiver muito quente, além de causar dor e ardência, pode provocar queimaduras de 1º e, até mesmo, 2º grau no pequeno. Um risco que, definitivamente, você não quer (e nem deve) correr!

Uma forma simples e segura de checar isso é adquirir um termômetro digital para banheira que indica com precisão se ela está ou não no ponto certo. Em caso negativo, basta aguardar para que esfrie um pouco.

Campanha de Doação de Fraldas

3. Redobre os cuidados ao lavar as roupas do seu filho

Outro dos cuidados com a pele do bebê que deve fazer parte da sua rotina diz respeito a hora de lavar as roupas dele, como macacões, bodies, mijões e conjuntos. Isso porque muitos pais fazem isso com produtos comuns de suas casas e não os retiram totalmente durante o enxague. 

Como resultado, ficam resíduos no tecido que, uma vez em contato com a pele do bebê, provocam reações alérgicas que causam irritação, vermelhidão localizada e bastante coceira – conhecida como dermatites de contato.

Afinal, como já mencionamos, ela é bastante sensível, especialmente nos primeiros meses de vida do pequeno, e o organismo infantil ainda não tem todas as defesas necessárias para sequer minimizar esses efeitos.

Por isso, é fundamental não apenas seguir à risca todos os ciclos de lavagem, como, principalmente, evitar o uso de amaciantes e alvejantes (especialmente os com cloro). É importante, ainda, higienizar as peças apenas com sabão hipoalergênico — isto é, aqueles com menos probabilidade de desencadear um quadro de alergia.

4. Não descuide da hidratação do bebê

Fora o que já foi dito, fique atento à hidratação do neném. Lembre-se que o corpo de um recém-nascido, assim como o de um adulto, é composto, majoritariamente, por água. A grande diferença, porém, está na transpiração entre ambos, uma vez que bebês suam bastante e acabam perdendo mais água e sais minerais – já que a camada da epiderme é mais fina que a de um adulto.

Isso é ainda mais evidente em regiões como as dobras do corpo e a cabeça, por exemplo. Por esse motivo, é preciso amamentá-lo adequadamente, pois o leite materno tanto hidrata quanto alimenta com os nutrientes necessários para o desenvolvimento da criança.

Caso queira, também há a opção de usar hidratantes com fórmulas específicas para o corpo dos pequenos. Assim, evita-se que a pele do seu filho fique ressecada, perca a barreira de proteção natural e apareçam feridas ou machucados.

5. Reserve acessórios para agasalhar o bebê no inverno

Por fim, há um cuidado importante para o inverno: deixe reservado em uma gaveta da cômoda do quarto do bebê ou na bolsa dele — que está sempre com você durante os passeios — alguns acessórios para agasalhá-lo quando as temperaturas caírem, especialmente luvas e meias.

A razão disso é que as mãos e os pés, que são as extremidades do corpo, costumam ser as partes mais sensíveis a esse tipo de mudança climática por conta da diminuição da circulação sanguínea que ocorre nessas áreas devido ao aumento do frio.

Portanto, cobri-las adequadamente não apenas mantém ambas aquecidas, como também as protege, evitando rachaduras e descamações – por conta do ressecamento localizado – que podem evoluir para pequenos pontos de sangramento, em especial nas cutículas, causando dor ao neném.

Sem contar que esses acessórios permitem que o pequeno mantenha a mobilidade. Contudo, cuidado: certifique-se de que as peças são do tamanho indicado para o seu filho para que não fiquem apertadas e incômodas, causando, assim, o efeito contrário ao desejado.Como você viu, são necessários diversos cuidados com a pele do bebê para garantir que ele não desenvolva problemas que afetem a saúde e o bem-estar dele. Entretanto, não se preocupe! Com o tempo, você se habituará a todos eles e logo estará fazendo-os quase de forma automática! E para tornar a rotina de cuidados com a criança ainda mais fácil, tenha uma farmacinha com remédios, pomadas, protetores solares, etc.