Crianças e Piscina: cuidados que todos os pais devem tomar

Fim de ano, férias e verão. Essa combinação é perfeita para uma viagem com a família e também para curtir momentos que nos refrescam daquelas temperaturas escaldantes, não é mesmo? Nesse cenário, poucas coisas são mais legais para as crianças do que irem direto para a piscina e se divertirem enquanto têm direito.

Entretanto, para que a diversão das crianças na piscina não seja interrompida por algum acidente ou situação desagradável, alguns cuidados devem ser tomados.

Pensando nisso, elaboramos um post com 5 cuidados que todos os pais devem tomar quando a criançada estiver se divertindo na água. Acompanhe!

Supervisione em todos os momentos

No caso de viagens, quando não se pode controlar as condições de segurança em que foram construídas as piscinas, os pais devem monitorar as crianças por todo o tempo que estiverem na água ou próximas à ela.

Mesmo que elas saibam nadar, nunca permita que fiquem sozinhas. Sabemos que imprevistos podem acontecer com qualquer um, como uma contusão, por exemplo.

Por isso, fique sempre por perto e mantenha seus filhos em supervisão constante. Você pode, inclusive, colocar nas crianças um colete salva-vidas como condição para brincarem na água e aumentar ainda mais a segurança.

Eduque suas crianças sobre segurança na piscina

Uma atitude importantíssima é ensinar às crianças sobre os perigos oferecidos pela água e o porquê de precisarem respeitá-la. Portanto, estabeleça regras de comportamento para o uso adequado da piscina  (não ficar na parte funda, não saltar, por exemplo) e não as deixe vencer em caso de elas fazerem birra.

Mesmo com regras, sabemos que crianças podem não ter maturidade para ter consciência de como é importante segui-las ou dos perigos de alguns comportamentos. Então, não se descuide e fique sempre atento.

Utilize boias e flutuadores

Quando o assunto é segurança de crianças na piscina, a utilização de boias e flutuadores não deve ser desconsiderada. Sendo assim, certifique-se de que os pequenos estejam usando esses equipamentos sempre que estiverem se divertindo na água.

É fundamental que esses acessórios sejam usados mesmo quando as crianças saibam nadar. Além disso, eles não substituem a supervisão constante de um adulto, então nada de desviar sua atenção.

Para que tudo corra bem, verifique se os acessórios de segurança estão bem conservados, devidamente inflados e fechados, sem furos e adequados à idade e peso da criança. 

Fale sobre o perigo da área de drenagem

Os pontos de drenagem das piscinas podem ser um perigo à segurança das crianças, uma vez que elas podem provocar lesões e até morte. Por isso, é indispensável que você se certifique de instruir os filhos a ficarem longe dessa área.

Em caso de piscina em casa, recomenda-se a monitoração constante do sistema de drenagem e a instalação de tampas de segurança para reduzir o risco de alguma fatalidade. Além disso, a existência de muitas zonas de drenagem em uma única piscina minimiza a potência de drenagem individual, reduzindo os riscos às crianças.

Ensine-as a nadar

Aprender a nadar é importante para a segurança das crianças, pois, assim, as chances de um acidente são menores e elas têm recursos para lidar com a água.

Mesmo assim, não pode haver descuido e a supervisão deve ser contínua, afinal, fatalidades acontecem e, nesses momentos, o normal é que elas entrem em pânico e não saibam lidar com a situação de emergência.

Por fim, sabemos que, quando se fala em crianças na piscina, a segurança nunca é demais. Ensine seus filhos sobre os cuidados que elas devem tomar ao brincarem na água e não dê oportunidade para que alguma situação de risco aconteça.

Lembre-se de sempre supervisionar a criançada, evite riscos, use protetor solar e roupas adequadas e divirta-se bastante!