Saúde do Bebê

Bebê gripado: o que fazer?

Escrito por Equipe Fraldário

Se tem uma coisa que deixa qualquer pai e mãe chateados é ver o seu bebê resfriado. Afinal, os pequenos não conseguem dizer o que estão sentindo e, muitas vezes, ficam incomodados com tanta coriza, tosse e congestão nasal.

Na maioria dos casos, o que resta aos pais é ter muita paciência (mas muita mesmo!), pois o resfriado geralmente dura de três a cinco dias. De qualquer forma, é terrível ver o pequeno mal e tudo o que a gente mais quer é poder encontrar maneiras para amenizar os sintomas.

Calma que a gente te ajuda a identificar se o bebê está resfriado e a garantir seu bem-estar mesmo nos piores momentos. Confira!

Mas afinal, o que é gripe?

É uma infecção das vias respiratórias causadas por vários tipos de vírus. O jeito mais comum de “pegar” essa doença é por meio da saliva (que transmite o vírus) quando alguém espirra, por exemplo. Mas também pode ser transmitida pelo contato com mãos infectadas. Por isso, é sempre imprescindível lavar bem as mãos!

Como saber se o bebê está gripado?

Existem alguns sinais que você precisa identificar! O bebê costuma ficar bem irritado e sem apetite! E se ele tiver menos de 6 meses, é bem provável que não consiga mamar direito caso esteja com o nariz entupido.

E se você está passando noites em claro porque o bebê não está conseguindo dormir como antes, esse é mais um sinal de que as coisas não vão bem.

Se ele tiver menos de três meses, leve-o ao pediatra assim que notar algum desses sintomas.

Caso seja um pouco mais velho, observe se o resfriado já dura mais de cinco dias, se ele está com chiadeira no peito por muito tempo, se há catarro verde ou sinais de dores de ouvido. Se a resposta for afirmativa para qualquer desses sinais, o bebê também deve ser levado ao médico o mais rápido possível.

O que fazer para o bebê não ficar gripado?

Já reparou que, geralmente, os sintomas do resfriado são mais leves nos bebês que mamam no peito da mãe? A amamentação é uma das grandes armas contra o resfriado, pois transmite para a criança os anticorpos da mãe. Assim, o bebê fica mais protegido.

Os especialistas também recomendam a vacina da gripe, exceto para aquelas crianças que têm alergia à proteína de ovos, um dos componentes.

O cigarro é outro agravante: crianças que convivem com fumantes tendem a ficar resfriadas mais vezes e, além disso, também demoram mais para sarar. Se você ou outra pessoa da casa se encaixa nesse caso, evitem ao máximo fumar perto do bebê.

Outras pessoas resfriadas por perto nem pensar! E sempre peça às visitas para lavarem bem as mãos antes de pegar o seu filho no colo.

Mas não se preocupe em demasia! Infelizmente, o resfriado faz parte da rotina de qualquer criança pequena. Se ela tiver um irmão mais velho então, a probabilidade de ser infectada é muito maior. Sabia que bebês que convivem com crianças mais velhas podem ter entre seis e dez resfriados no primeiro ano de vida?

Campanha de Doação de Fraldas

O que fazer para tratar de um bebê resfriado?

Antes de qualquer coisa, é importante ter alguns produtos fundamentais em casa para essas horas de emergência. Termômetro, um umidificador para purificar o ar e um inalador, por exemplo, podem ajudar. E muito!

O antitérmico indicado pelo pediatra também será muito útil quando o bebê estiver com febre e sentir muito desconforto.

Ele toma suco de laranja? Então pode comprar bastante laranja, já que a fruta é rica em vitamina C.

Por fim, depois de todos esses cuidados, o bebê precisa descansar bastante. Garanta isso a ele!

E vale lembrar sempre: não dê ao seu filho remédios por conta própria. Limite-se a dar medicamentos recomendados pelo médico.

O que fazer para aliviar o nariz entupido?

Se para adulto já é ruim ficar com o nariz entupido, para o bebê é ainda mais angustiante. Isso porque ele respira exclusivamente pelo nariz até o sexto mês de vida! Mas existem algumas dicas para aliviar esse desconforto.

Tudo piora quando o bebê está deitado na horizontal. O ideal é manter a sua cabeça mais alta do que o resto do corpo. Para isso, dobre um cobertor ou uma toalhinha e coloque embaixo do colchão, perto da cabecinha dele para elevar um pouco. Uma ótima dica é colocar o seu filho para dormir no carrinho com o encosto um pouco inclinado e outra opção melhor ainda é o colo do pai ou da mãe, desde que estejam sentados.

Para manter o nariz do bebê limpinho sempre, use soro fisiológico, várias vezes ao dia. Além de higienizar, isso também ajuda a aliviar a congestão nasal. Quanto mais você lava mais fluida fica a secreção e menos entupido fica o nariz da criança.

Também é importante submeter o bebê a sessões de inalação, com soro fisiológico, 3 vezes ao dia. Não tem inalador em casa? Calma que tem solução. Ligue o chuveiro e deixe o banheiro com bastante vapor. Depois, fique com o bebê lá dentro por aproximadamente 20 minutos.

O que fazer se ele perder o apetite?

É muito comum isso acontecer, principalmente se o bebê estiver com o nariz congestionado. A tarefa de comer fica bem mais difícil porque ele terá dificuldade de respirar enquanto mama.

O importante é seu bebê não desidratar. Para isso, tente diminuir a quantidade de comida ou leite e dê porções menos espaçadas. Além disso, é fundamental limpar o nariz da criança mais ou menos 15 minutos antes da refeição para ele ficar mais tranquilo durante a mamada.

E é bom ficar ligado nos sinais da desidratação: se ele não tiver molhado a fralda em um período entre seis e oito horas, se ele ficar sonolento e com dificuldade para despertar ou não estiver soltando lágrimas quando chora, ligue para o médico imediatamente.

Pronto! Da próxima vez que seu bebê ficar resfriado, é só seguir essas recomendações e saber que, infelizmente, isso faz parte. Depois é só esperar para ver seu pequeno 100% de novo.