Por que ter atenção à roupa do bebê é tão importante?

4 minutos para ler
Cuidados com Recém NascidosPowered by Rock Convert

O primeiro ano de vida de todo bebê exige cuidados dobrados. Zelar pela higiene é um quesito muito importante, não apenas para deixar o seu filhote limpo e cheirosinho, mas também para ajudar a evitar alergias e contaminações por causa da sujeira e algumas bactérias.

Até os doze meses de idade, o organismo da criança ainda é bastante frágil, e todo esse cuidado deve se estender ao vestuário: escolher bem cada roupinha é crucial para garantir o conforto e bem-estar dos pequeninos.

Sendo assim, que tal conhecer os detalhes dos principais tecidos usados na confecção das roupinhas? Depois disso, é só ficar de olho nas etiquetas!

Algodão

O algodão 100% puro tem a enorme vantagem de ser um tecido orgânico e macio, que não agride a pele e não causa alergias. Ele é muito indicado para os modelitos mais frescos, como os usados no verão e na primavera.

Algodão com poliéster

A mistura de algodão com poliéster também é bastante usada, já que é fácil de lavar e seca muito rápido. Essa mistura resulta num tecido mais barato, por isso, as roupas feitas com ele saem mais em conta para o bolso, mas vale ressaltar que o poliéster pode causar irritações na pele de alguns bebês.

Algodão com lycra

O algodão com lycra tem a delicadeza do algodão comum associada à elasticidade da lycra. É uma opção bastante usada para roupas de brincar, por exemplo.

Plush (ou soft)

Para os dias mais frios o plush é uma das melhores opções. Isso porque ele é bastante fofinho e suave (agradável ao tato) e também é resistente às manchas. Apesar de ser felpudo, é fácil de lavar e de secar.

Papinhas para BebêPowered by Rock Convert

Mesmo assim, é bom ficar atento ao acúmulo de poeira na trama e ficar de olho na composição da peça: quanto maior for a porcentagem de algodão, melhor.

Sabe aquele lindo cobertorzinho feito à mão? Pois é, se ele for de lã, talvez  seja melhor usar só como enfeite. Isso porque esse material é bastante peludo e pode soltar fiapos (um perigo se forem ingeridos ou aspirados pelo bebê!).

Além disso, algumas lãs têm uma textura que pode não ser a mais confortável. Mas caso você opte por usar, saiba que todas as peças devem ser lavadas à mão, bem enxaguadas para não acumular resíduos e, se possível, devem secar ao sol para garantir que os ácaros ficarão fora do caminho.

Cashmere

Bem parecido com a lã, porém um pouco mais nobre e delicado. É um excelente isolante térmico. Os cuidados são os mesmos aos da lã, para lavar e secar. Como é um tecido quente, é indicado para roupas de inverno.

Fibra de bambu

Esse tecido é simplesmente o máximo: além de ser super natural, ele é delicado, não agride a pele e ajuda a controlar a temperatura do corpo. Fácil de lavar e secar, ele não acumula muita poeira, por isso cada vez mais papais e mamães escolhem essa opção!

Ao escolher a roupinha do bebê, não se esqueça de checar a composição do tecido na etiqueta. Dê preferência aos tecidos naturais como o algodão e a fibra de bambu, pelo menos no primeiro aninho de vida. Essa escolha pode não ser a mais barata, mas vai proteger a pele do seu filho até que ela fique mais resistente, além disso lembre-se de que existem opções para garantir roupinhas de qualidade para o seu pequeno a um preço acessível!

E você, dá a devida atenção ao que o seu bebê veste? Que tipos de tecidos você e ele mais gostam? Conte para a gente!

Cuidados com Recém NascidosPowered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário